Feito à Mão – 5 marcas brasileiras que estão transformando o conceito de tricô e crochê no país

por Francieli Hess
/ 25 abril 2017

Feito à Mão tricô e crochê destaque

Señorita Galante, Doisélles, Catarina Mina, Helen Rodel e Terezza são as marcas brasileiras que buscam inovação em tricô e crochê

Uma peça de roupa feita manualmente sempre tem muito charme e traz uma história para contar. O tricô e o crochê, trabalhos manuais geralmente associados às avós, hoje estão mais em alta do que nunca, ganhando releituras super atuais, cheias de delicadeza e estilo. Devido à versatilidade das técnicas, as roupas produzidas a partir dos fios de tramados ponto a ponto trazem inúmeras possibilidades para os looks, sendo perfeitas para o dia a dia e até mesmo para as festas. Confira abaixo uma seleção com cinco marcas slow fashion brasileiras que tem como foco resgatar a beleza e o luxo das tradições manuais:

1 – Señorita Galante

Feito à Mão tricô e crochê 1

A marca surgiu em 2008, pelas mãos das irmãs Anne e Ana Galante. Anne sempre teve um talento natural para as agulhas, aprendeu as técnicas aos 12 anos com sua mãe e depois se tornou autodidata, descobrindo como fazer sozinha tudo que pudesse imaginar. Após cursar Moda no SENAC, ela percebeu que a sua paixão poderia se transformar em trabalho e procurou a irmã para iniciar a parceria. Por ter trabalhado junto à grandes marcas, ela sabia que não queria nada dentro do insustentável modelo fast fashion, por isso começou a basear a sua marca dentro de uma lógica de consumo e produção conscientes, criando peças repletas de carinho e com atenção a todos os detalhes.

Feito à Mão tricô e crochê 2

Feito à mão com responsabilidade social: os pilares da Senorita Galante

A irmã Ana é formada em Têxtil e Moda pela USP e ficou responsável pelo conceito, marketing e parte administrativa da Señorita Galante, enquanto Anne cuida da criação, produção, cursos e capacitação (sim, além do próprio negócio, ela ainda comanda uma série de cursos, workshops e projetos beneficentes). Sempre preocupadas com a valorização do feito à mão, elas criaram uma rede de tricoteiras e crocheteiras experientes, com o foco de empoderar mulheres e gerar oportunidades de renda e desenvolvimento para a comunidade.

O principal diferencial da Señorita Galante é que a marca vai muito além das roupas. Móveis, flâmulas, mantas e objetos de decoração também compõem o mix de produtos, repletos de criatividade e personalidade. Eles são feitos em crochê e também em tricô gigante, com fios de malha, trazendo um charme todo especial e aconchegante para a casa.

Feito à Mão tricô e crochê 3

Feito à mão: os objetos de decoração da marca deixam a casa super aconchegante

2 – Doisélles

Feito à Mão tricô e crochê 4

Doisélles no Minas Trend Preview – Feito à mão

O slow fashion feito à mão ganha ainda mais personalidade através das tramas moderninhas da grife mineira Doisélles. Raquell Guimarães criou a empresa pensando em uma marca só de tricô e crochê, feito em laçadas de técnicas milenares, mas com agulhas grossas e modelagens amplas, bastante modernas e inovadoras. No começo, a produção era feita em família, ela, a mãe e algumas vizinhas que aceitavam uma ou outra encomenda. Com o aumento das vendas, Raquell resolveu ir além e ensinar o ofício para pessoas que quisessem e precisassem aprender uma nova profissão, e foi assim que ela foi parar dentro de um presídio de segurança máxima, onde treinou cerca de 40 homens com suas agulhas e tramas.

Feito à Mão tricô e crochê 5

Hoje as peças são produzidas dentro da penitenciária de Segurança Máxima de Juiz de Fora e no Complexo Público-Privado de Ribeirão das Neves, ambos em Minas Gerais. Os produtos são feitos através das mãos cuidadosas dos detentos, que conseguem, sob supervisão da estilista Raquell Guimarães, tecer um produto altamente sofesticado, à venda em lojas como a L’Eclaireur, em Paris, e a loja do Hotel Copacabana Palace, no Rio de Janeiro.

3 – Helen Rödel

Feito à Mão tricô e crochê 8

 Nascida no interior do Rio Grande do Sul, a estilista Helen Rödel sempre foi apaixonada pela moda, com gosto especial para a preciosidade das tramas manuais. Seu trabalho profissional começou em 2007 e desde então a carreira decolou. Ela já desfilou na Islândia, apresentou coleções na Casa de Criadoras, participou de feiras na China, em Londres e em Paris e é uma das principais expoentes do tricô e do crochê no mercado do luxo manual.

Feito à Mão tricô e crochê 7

As roupas da estilista são extraordinárias: ela explora shapes femininos, cores vibrantes e aposta em modelagens reveladoras na medida certa. Entre o mix de produtos, você vai encontrar vestidos delicados, maiôs ultracoloridos, saias e blusas com padronagens modernas e uma riqueza de detalhes que encanta e faz desejar uma pecinha para chamar de sua.

Helen Rödel desfilando pelo Projeto Estufa, na SPFW N43

4 – Terezza Handmade

Feito à Mão tricô e crochê 9

Fundada em Florianópolis, a Terezza é uma marca slow fashion, que tem como objetivo o resgate das técnicas manuais, como o crochê e a renda de bilro. Através de peças duráveis, atemporais e cheias de personalidade, a designer Jamilly Machado busca entregar para suas clientes peças feitas à mão, com carinho, dedicação, exclusividade e muita história para contar.

Feito à Mão tricô e crochê 10

Feito à mão: a linha de praia da Terezza é garantia de sucesso nas areias

Um dos pilares da Terezza é a luta pela valorização do feito à mão, com responsabilidade social. Em 2014, a empresa firmou parceria com 15 crocheteiras detentas do presídio feminino de Florianópolis, que receberam capacitação através de oficinas de crochê e passaram a confeccionar as peças da marca.

5 – Catarina Mina

Feito à Mão tricô e crochê 11

Luxo feito à mão: as bolsas da Catarina Mina são coloridas e cheias de personalidade

Design moderno e cadeia sustentável são os pilares da marca cearense Catarina Mina, que nasceu sob o preceito da valorização da cultura local. Mais do que vender produtos bonitos, a publicitária e designer Celina Hissa trabalha para mostrar como e principalmente por quem as bolsas são feitas. O diferencial da Catarina Mina está na real valorização das mãos que a fazem, contando em cada peça a história das cerca de 30 artesãs que colaboram com o projeto. As bolsas são feitas na casa dos colaboradores, em seu próprio tempo, já que são incentivados a buscar independência e autonomia financeira.

 

Celina trabalha com um viés interessante, abrindo um diálogo sincero com o consumidor e mostrando os custos reais de cada peça. As artesãs recebem por bolsa produzida e dividem-se em núcleos “especialistas”, que dominam um ponto específico e se encarregam de distribuir o conhecimento adiante. Todo esse capital humano agrega ainda mais beleza para as bolsas modernas e coloridas da grife, que recentemente fez uma parceria com a marca Neon, lançando bolsas exclusivas, repletas de personalidade.

Feito à Mão tricô e crochê 12

Collab Neon + Catarina Mina

 

Salvar

25 abril 2017
Francieli Hess

Francieli Hess

Francieli Hess é formada em Design de Moda pela UDESC e já estudou Cultura e Progettazione della Moda em Florença. Trabalha como estilista freelancer em Florianópolis e é apaixonada por criação, história, branding e comunicação. Instagram: @fvhess