Moda e Diversidade – Chanel e Balenciaga lançam estratégias de inclusão

por Francieli Hess
/ 23 julho 2019 / 2comentarios

Se no passado moda e diversidade andavam na contramão, hoje em dia a história é outra. Em tempos virtuais, as grandes marcas correm atrás do tempo perdido e tentam trazer mais inclusão para os seus negócios. Recentemente Chanel, Balenciaga e até mesmo a controversa Dolce & Gabbana sinalizaram mudanças positivas no setor:

Veja também ótimo artigo: Identidade e Gênero – As diferenças entre corpo biológico, gênero, orientação sexual e expressão de gênero.

 Cosméticos Manipulados Farmácias entram na onda da personalização

Moda e diversidade em pauta

Há pouco mostramos por aqui uma excelente novidade. Quando a Dolce & Gabbana anunciou a expansão da sua grade de tamanhos, a marca revelou um novo posicionamento, mais alinhado com as novas gerações.

Recentemente, Chanel e Balenciaga mostraram-se engajadas ao abraçar a diversidade. Essas medidas ocorrem no momento em que a indústria da moda enfrenta uma reação negativa em cadeia, alimentada pelo ativismo nas mídias sociais. Com consumidores cada vez mais despertos, as grifes tradicionais precisam mudar sua postura e se adequar à nova era.

Afinal, quem é a Geração Z. Confira 4 dicas para conquistá-los

Leia também: Comportamento Geração Z – Será que o futuro vai ser offline?

Nos últimos anos, enquanto as grandes casas de alta costura seguiam suas práticas centenárias, novas marcas foram abraçando consumidores ávidos por mudanças. Na era 2.0, as gerações Y, Z e M passaram a exigir cada vez mais representatividade. Foi esse movimento jovem que ganhou voz na internet e forçou mudanças que há muito necessitavam ser feitas no setor.

Geração M – Jovens muçulmanos mudam o futuro do consumo

Moda e diversidade: campanha da Balenciaga apresenta casais da vida real

Para a sua campanha de Outono/Inverno 2019/2020, a Balenciaga inovou ao mostrar casais reais pelas ruas de Paris. Quem garantiu ainda mais magia para os cliques foi o fotógrafo de casamentos Greg Finck, que capturou as imagens com muita delicadeza.

Nas fotos oficiais, casais de todos os gêneros aparecem demonstrando seu amor e vestindo as peças da coleção. Alguns pares usavam roupas quase idênticas, enquanto outros complementavam o estilo pessoal um do outro no maior clima romântico!

  • Anda confuso com tantas nomenclaturas e expressões de gênero? Filósofo desvenda de forma fácil e elucidativa as camadas da sexualidade humana em uma reflexão que vai da biologia à cultura. Veja aqui.

Inspirada no amor, a campanha apresenta as peças com leveza e traz o elemento “vida real” para a coleção. Ao longo de dois dias, a Balenciaga também criou um vídeo-entrevista com os casais modelo. Nele, os pares se declaram e falam sobre seus relacionamentos passados e atuais, gravados por câmeras de segurança “ocultas”.

Balenciaga FW 19. Foto: Greg Finck

 

Chanel segue os passos da Prada e inaugura setor de Diversidade e Inclusão

A Chanel está tomando medidas para melhorar os esforços da empresa no caminho da diversidade. Recentemente, a grife francesa contratou Fiona Pageter como sua primeira Diretora Global de Diversidade e Inclusão. De acordo com o Business of FashionFiona ocupou, anteriormente, o cargo de chefe de diversidade e inclusão do Swiss Bank UBS em toda a Europa, Oriente Médio e África.

Esse esforço vem de encontro com a política de outras grandes marcas de luxo, que reforçam seus recursos destinados a promover ambientes mais diversificados e inclusivos.

Ao que tudo indica, essa é uma tendência forte entre as casas de alta costura. Em fevereiro, a Prada já havia anunciado a criação de um “Conselho de Diversidade e Inclusão”. Durante o anúncio da novidade, Miuccia Prada garantiu que a grife “está comprometida em cultivar, recrutar e reter talentos diversos para contribuir em todos os departamentos da empresa”. Além disso, a ideia é “reflita o mundo em que vivemos”.

Ava DuVernay e Theaster Gates presidem o Conselho de Diversidade e Inclusão da Prada

Esse conselho será co-presidido pelo artista e ativista, Theaster Gates, e a escritora, diretora e produtora, Ava DuVernay. A ideia é oferecer bolsas de estudo para jovens talentos, além de e programas de treinamento nos Estados Unidos e em seus escritórios em todo o mundo.

Fontes: Business of Fashion, Fashionista e BR Fashion Network

View this post on Instagram

Com um festival de música aberto ao público, maison reinventa seu desfile na temporada masculina de Paris. . Destacando mais uma vez a inseparável ligação de Olivier Rousteing da música com a moda, o desfile do Verão 2020 masculino da Balmain se integrou a programação da Fête de la Musique parisiense, a tradicional celebração do solstício de verão no Hemisfério Norte. . Refletindo um desejo do estilista de democratizar e modernizar a moda, a apresentação aconteceu ao ar livre na noite de 21 de junho e foi aberta ao público, uma mistura do exército de seguidores da marca, imprensa, celebridades e fãs de música, com mais de 2 mil convidados. • • #modamasculina #balmain #desfilesinternacionais #blogsdemoda #sitedemoda #fashionbubbles #bancodeinspirações #inspiracaodemoda #referênciasoitentinhas #tendencias2020 #tendências2020 #homensestilosos #homensnamoda #modaprahomens

A post shared by Fashion Bubbles – Denise Pitta (@fashionbubblesoficial) on

23 julho 2019
Francieli Hess

Francieli Hess

Francieli Hess é formada em Design de Moda pela UDESC e já estudou Cultura e Progettazione della Moda em Florença. Trabalha como estilista freelancer em Florianópolis e é apaixonada por criação, história, branding e comunicação. Instagram: @fvhess