Dolce & Gabbana Plus Size – Considerações sobre o plus size e o mercado de luxo global

por Francieli Hess
/ 04 julho 2019 / 1comentarios


Nos últimos dias, o anúncio da linha Dolce & Gabbana Plus Size movimentou o mundo da moda. A grife italiana, que já vinha apresentando um casting mais diverso em seus desfiles, anunciou que ampliará sua numeração até o número 22 britânico. Na prática, equivale a um 52 brasileiro. Saiba mais sobre a novidade:

Resumo da matéria:

  • Após passado de polêmicas, Dolce & Gabbana aposta na diversidade.
  • Marca anuncia nova grade de tamanhos até o numero equivalente ao 52 brasileiro.
  • Peças devem chegar às lojas junto com a coleção Pre Fall 2019.
  • Alguns números do mercado de moda plus size

Já conhece nosso Insta? Passa lá e segue a gente @fashionbubblesoficial.

Vestidos africanos Do Marrocos ao Brasil com Dior e Isaac Silva

Dolce & Gabbana Plus Size

Monica Belucci. Dolce & Gabbana Plus Size SS 19

A diversidade segue sendo pauta forte no mundo da moda. Quem acaba de embarcar na onda é a marca italiana Dolce & Gabbana, que nos últimos anos já trazia Monica Bellucci, Ashley Graham e Tess McMillan em seus desfiles Alta Moda. Agora, a novidade quente é que a marca acaba de anunciar sua nova numeração.

Ashley Graham

Focada em atender clientes plus size, Dolce & Gabbana irá aumentar a sua grade até o tamanho 54 italiano / 22 britânico. Um equivalente ao nosso tamanho 52. Um porta-voz anunciou ao jornal Telegraph que a nova numeração é “um tributo às mulheres, às formas femininas e à beleza como um todo”. Ainda que o passado recente da Dolce & Gabbana tenha sido marcado por polêmicas, a novidade trouxe um rumo positivo para 2019.

Jennifer Tilly e Alessandra Garcia-Lorido para D&G

A novidade vem junto com a coleção Pre-Fall 2019, que está começando a chegar às lojas agora. Entre as peças estão as clássicas saias florais da D&G, bem como os vestidos de onça e renda. De agora em diante, a marca se compromete a trabalhar com modelos plus size em todos os seus desfiles.

Plus size e o mercado de luxo global

Dolce & Gabbana Pre Fall 2019

Se em Nova York o estilista Christian Siriano sempre apresenta modelos curvy em seus desfiles, a realidade global está muito aquém do esperado. Ainda assim, o anúncio da Dolce & Gabbana plus size abre um predecessor interessante para o mercado como um todo. É a primeira vez que uma das maiores casas de alta moda do mundo anuncia uma numeração estendida ao público de tamanhos acima do P, M e G.

Apesar das polêmicas causadas por Stefano Gabbana, a marca ainda possui um forte peso na disseminação de tendências globais. Assim, espera-se que outras grifes poderosas sigam o mesmo caminho, de modo que as passarelas sejam, aos poucos, recheadas por mulheres mais próximas ao real.

Leia também – A história da Moda Plus Size e a evolução dos padrões de beleza

Hoje em dia, a situação é bem diferente. Para se ter uma ideia da escassez de opções, o site Net-a-Porter possui 6.741 itens de vestuário listados. No entanto, quando selecionamos o tamanho XXXL (equivalente ao tamanho 20 britânico), sobram apenas 47 opções.

Já no Matchesfashion.com, a gama de 15.075 peças é reduzida a 356 opções entre os tamanhos 46 e 50. Esses dados, registrados pelo Telegraph, mostram que o mercado do luxo ainda tem um grande caminho na busca pela diversidade.

Quais os números do mercado plus size no Brasil?

Bastidores D&G

De acordo com a Associação Brasileira de Plus Size (ABPS), o mercado de moda para tamanhos acima do 46 registrou crescimento de 8% em 2018, movimentando cerca de R$ 7,2 bilhões. É um potencial e tanto se considerarmos que, na mesma época, o setor de varejo de moda cresceu 2,3%, em dados do SEBRAE.

 

View this post on Instagram

Começando a semana em alto estilo com esse incrível desfile da @irisvanherpen , marca holandesa super futurista que a gente ama de paixão! . #Repost @ffw with @get_repost ・・・ A #IrisVanHerpen acaba de mostrar sua nova coleção em Paris e mais uma vez deixou todos os convidados impressionados ao mostrar um vestido que se movia por energia cinética feito em colaboração com o artista Anthony Howe, que também foi o autor da instalação-cenário do show. . Nada de energia elétrica foi usada, somente o vento e a física. . . Anthony Howe fez também a escultura que envolvia a pira olímpica nas Olimpíadas 2016 realizada no Rio de Janeiro. . 📽 @susiebubble #pfw #fashion #fashionshow #ss20 #fashionbubbles #desfilesincriveis #arteemoda #arteemodasustentável #modasustentavel #modafuturista #blogsdemoda #modacomconteudo #conteudodemoda #conteúdo #desfilesinternacionais

A post shared by Fashion Bubbles – Denise Pitta (@fashionbubblesoficial) on

 

 

 

04 julho 2019
Francieli Hess

Francieli Hess

Francieli Hess é formada em Design de Moda pela UDESC e já estudou Cultura e Progettazione della Moda em Florença. Trabalha como estilista freelancer em Florianópolis e é apaixonada por criação, história, branding e comunicação. Instagram: @fvhess