Estilo motoqueiro – Tipos de joias que um motociclista deve ter

por Denise Pitta
/ 01 agosto 2019

Você já viu um motociclista ou dizer como você sabe que uma pessoa é um motociclista? Obviamente, pelos curativos e pelas joias que ele ou ela usava. É fácil saber que uma pessoa é um motoqueiro pela clássica jaqueta de couro, joias e tatuagens.

Cada motociclista nos EUA usa pelo menos uma joia de motociclista, como pulseiras de motoqueiros, brincos de motociclista, anéis cruzados e colar de cruz de prata.  Sem nunca esquecer de mencionar o anel do crânio. Os motociclistas geralmente têm todos esses itens ou pelo menos um deles. O que funciona como um símbolo para a comunidade ou moto clube.

 

Assim, usar joias de motoqueiro faz parte de sua cultura, não apenas para melhorar a aparência da comunidade, mas é principalmente uma questão de identidade. De qualquer forma, você precisa usar pelo menos uma das joias acima para fazer parte dessa comunidade. Outros países podem ter ainda tendências diferentes, dependendo do moto clube a que pertence.

Então, para causar uma excelente impressão em outros motociclistas, você precisa se parecer com um motoqueiro. No entanto, não é necessário usar algo caro para ser um motociclista, basta comprar um ou alguns itens mais comuns. Há toneladas de joias de motoqueiros que vem à mente, então resolvemos destacar alguns. Confira!

Caveiras

A caveira é um dos símbolos mais usados nos moto grupos. Ela simboliza a igualdade e a fraternidade que deve prevalecer entre os motociclistas, independente de sua raça, crença, religião ou da marca de sua moto.

Vale observar ainda que as Caveiras não possuem pele, olhos, boca, cabelos, etc. Daí surgiu a sutil comparação.

Águia

Esta ave transfere muito da atitude e personalidade do motociclista. Ela é um animal muito especial, é a que mais tempo vive além de ser a que voa mais alto, quase sempre em voo solitário.

Brincos de Motociclista

Quando se trata de jóias para motociclistas, tem uma forma gráfica específica e grande. Na maioria das vezes, é um crânio ou cruz e vem com temas e cores com aquela cara de mau.

Quando você for comprar um brinco, é importante verifique qual melhor se adequa ao seu estilo, isto é, se prefere peças mais simples, estilosas ou chamativas (aquelas joias que todo mundo vai notar). Você precisa se sentir bem com os acessórios e eles devem se adequar a sua personalidade.

Uma dica bacana para quem está iniciando  neste universo, é optar por usar algo mais comum, e compor um visual acompanhado de outros acessórios como pulseira, anel, colar, etc.


Brincos de motoqueiros, com destaque para caveiras

Colar de Cruz

A cruz não é apenas um símbolo que é famoso entre os motociclistas, mas também um símbolo religioso muito utilizado no Motociclismo Mundial.

A Cruz de Malta ou Cruz de São João está entre as favoritas do motociclismo. É identificada como o símbolo do guerreiro cristão. É uma cruz com oito pontas e tem a forma de quatro braços em V que se juntam em suas bases. Seu desenho é baseado nas cruzes usadas desde a Primeira Cruzada (Expedição militar ocorrida na idade média cristã para expulsar os muçulmanos da terra santa).

O Emblema dos Cavaleiros de São João, foram levados pelos turcos para a ilha de Malta. A força de seu significado vem de suas oito pontas, que expressam as forças centrípetas (Que se dirige para o centro) do espírito e a regeneração. Até hoje a Cruz de Malta também é muito utilizada em condecorações militares.

Colares em geral

No entanto, quando se trata de joias de motociclistas, os colares em geral, são muito usados com destaque para as correntes.

Correntes são joias que podem ser usadas de diversas formas, dando um toque único no visual. Sejam curtas ou longas, trabalhadas ou lisas, com ou sem pingentes podem ser usadas sozinhas ou em conjunto.

Na dúvida de como combinar siga as dicas a seguir:

  1. Observe seus hábitos, a ocasião e o estilo de roupa que gosta de usar;
  2. Pessoas com natureza mais discreta, podem escolher peças mais sóbrias, como uma corrente simples e um pingente de crucifixo ou caveira o que é uma ótima opção;
  3. Se você é mais estiloso e gosta de um estilo mais marcante, combine correntes de vários tamanhos e estilos tornando o look criativo e moderno.
  4. Correntes também podem ser usadas com outras joias masculinas. Para combinar sem errar, busque combinar peças do mesmo material ou material parecido;

Os escapulários também . Utilizados tradicionalmente pelos cristãos, são usados hoje independente de religião, mas também por quem busca proteção espiritual.

CURIOSIDADE:  A palavra “escapulário” se refere à região do ombro e da escápula, osso localizado na região dos ombros e acima do tórax humano, onde fica o acessório. Mas também do latim significa “armadura” ou “proteção”.

Antigamente esse acessório era confeccionado apenas em tecido. Hoje em dia você pode encontrar em diversos materiais, inclusive nobres, como por exemplo, a prata.

Podem ser usados sozinhos ou em conjunto com outros colares dos mais diversos estilos. O interessante na combinação é usá-lo com uma corrente mais curta com um pingente de sua preferência.

Pulseiras

As pulseiras são joias cada vez mais presentes no dia a dia. Sejam simples e sem muitos detalhes, com elos, pingentes, em bali existem pulseiras para todos os estilos, modelos e materiais, em especial, a prata, um dos materiais mais usados pelos motoqueiros.

Não sabe como usar?  Vamos às dicas:

  1. Use a pulseira sozinha ou junto com seu relógio para dar aquele estilo sem muito esforço;
  2. As pulseiras mais trabalhadas também combinam com relógios, só observe antes o estilo;
  3. Você pode sim usar várias pulseiras ao mesmo tempo. O mix de pulseiras masculinas reflete um visual cheio de atitude, principalmente para os motociclistas;
  4. Para não errar, ao usar pulseiras com correntes e anéis escolha antes a joia para se destacar. Por exemplo, combine uma pulseira trabalhada com uma corrente simples e um anel sem muitos detalhes.

Anéis

Item essencial e atemporal o anel é um acessório que há muito tempo compõe os visuais masculinos. E são ainda mais usados quando se trata de motoqueiros.

Trabalhados em prata, religiosos, com desenhos ou lisos, existe sempre um que se encaixa na sua personalidade. Além disso, dos diversos materiais que são confeccionados, os anéis de prata são os mais fáceis de combinar com roupas e acessórios masculinos.

Entre os motociclistas, o anel de cruz está entre os mais populares. Mas também são muito usados pelas pessoas em geral.

Anéis de caveira

Os motociclistas usam muito os anéis com cruzes, mas a maioria usa mesmo é o anel de caveira. É por isso que; eles são mais populares entre os motociclistas do sexo masculino e viraram uma marca dos moto clubes.

O que torna o crânio mais popular?

O crânio é usado como símbolo em diferentes culturas. É um sinal de igualdade e morte. Então, se o definirmos como um dos símbolo mais poderosos do mundo, não será errado. Outras coisas que este símbolo representa são veneno, gangue, perigo, começo e escuridão.

O crânio é geralmente representando com significado negativo, mas ainda é um símbolo popular em todo o mundo. Uma das razões, é que este símbolo é muito usado por músicos e artistas de Hollywood e também do mundo inteiro.

Pode ter vários significados, mas na cultura dos motociclistas, é compromisso e lealdade. O que significa que você está usando para mostrar sua lealdade e compromisso com a comunidade de motoqueiros.

Conclusão

Bem, os motociclistas gostam de usar jóias, mas os símbolos mais comuns são a cruz e a caveira.

Existem diferentes tipos para compor o visual, como uma pulseira, brincos, colar e anel. As joias podem ter crânio, cruz ou um tema específico, assim como cor e tamanho, no entanto, o mais importante é que eles se adequem ao seu visual e você se sinta mais estiloso com elas.

As joias que trazem símbolos como uma forma de mostrar compromisso e lealdade, caso da caveira, se tornaram mais populares.

Mais joias de motoqueiros aqui.

01 agosto 2019
Denise Pitta

Denise Pitta

Denise Pitta é digital influencer e empreendedora. Idealizadora do Fashion Bubbles, é também editora chefe do portal que já recebeu mais de 107 milhões de visitas. Estilista, formada em Moda e Artes Plásticas, atuou em diversas confecções e teve marca própria de lingeries, a Lility. Começou o blog em 2006 e está entre as primeiras blogueiras brasileiras da moda. Também desenvolve pesquisas sobre História e Identidade Brasileira na Moda e Psicologia Analítica. É apaixonada por filosofia, física quântica, psicanálise e política. Siga Denise no Instagram: @denisepitta e @fashionbubblesoficial