O grande estilista Yves Saint Laurent morre aos 71 anos

por Denise Pitta
/ 02 junho 2008 / 10comentarios

ysl-66

Saint Laurent por Andy Warhol

O estilista Yves Saint Laurent, 71, um dos mais prestigiados do século 20, morreu neste domingo em Paris, informou a Fundação Pierre Bergé-Saint Laurent.

Segundo o sócio Pierre Berge, Saint Laurent morreu neste domingo em casa. Apesar de não dar detalhes sobre a morte, ele revelou que o estilista estava doente há um longo tempo.

Yves Saint Laurent é considerado um dos maiores estilistas do século 20
O estilista foi por décadas uma instituição no mundo da alta costura devido ao seu estilo inovador. Foi ele que proporcionou uma nova liberdade às mulheres através de suas criações, especialmente o terninho e o famoso “Le Smoking”, apresentado pela primeira vez em 1966.

200px-yves_saint_laurent_beverly_hills0208

Ele era considerado o último remanescente de uma geração que inclui Christian Dior e Coco Chanel, que fez de Paris a capital mundial da moda. (Leia mais na Folha Online)

Yves Saint Laurent, nasceu em Oran, Argélia, a 01 de Agosto de 1936. Com 17 anos parte para Paris começando a colaborar com a Christian Dior em 1954 tornando-se no seu director artístico, três anos depois, com a morte súbita do «mestre» estilista, assume a direcção e dá um novo «elan» à Dior quando apresenta a sua primeira colecção onde rompe com todos os códigos da moda.

«Participei na transformação da minha época com roupas, muito menos importante que a música, arquitectura ou a pintura, mas seja lá como for, eu fiz!» disse Yves Saint Laurent que marca a história da moda como o «homem que deu o poder às mulheres» quando apresenta as «revolucionárias» colecções onde funde o masculino com o feminino. Em 2002 Yves Saint Laurent decide abandonar o mundo da moda.

0206

Principais datas da vida de Yves Saint Laurent:

931_bio_homepage_main

1936: 1. de Agosto, nasce em Oran (Argélia), onde passa sua juventude até obter o bacharelado.

1953-54: chega a Paris, onde mostra seus desenhos ao director da revista Vogue, Michel de Brunhoff. De Brunhoff apresenta Yves Saint-Laurent a Christian Dior, que o contrata.

1957: Yves Saint Laurent é colocado à frente da direcção artística da Dior, depois da morte repentina do estilista mestre, em 24 de Outubro de 1957.

1958: apresenta sua primeira colecção, «Trapézio», que põe fim a anos da ditadura da cintura de vespa, um êxito total.

1961: cria a «maison» Yves Saint Laurent, associa-se a Pierre Bergé.

1962: 29 de Janeiro, primeiro desfile da «maison» Yves Saint Laurent.

1971: colecção de 1971, chamada “40”, um escândalo. YSL posa nu para um anúncio de seu perfume para homens.

1974: a «maison» instala-se no número 5 da Avenida Marceau.

1977: lançamento do perfume Opium, um de seus maiores sucessos.

1985: O presidente francês François Mitterrand lhe concede a insígnia de cavaleiro da Legião de Honra.

1993: em Janeiro o grupo industrial francês Elf-Sanofi assume o controlo da empresa.

1998: Yves Saint Laurent celebra seus 40 anos de carreira. No estádio de França 300 modelos desfilam na grama do estádio antes da final da Copa do Mundo disputada entre França e Brasil.

2002 : a «maison» de alta-costura Yves Saint Laurent celebra seus 40 anos a 22 de Janeiro, e despede-se do mundo da alta costura. (Leia mais no Jornal Digital.)

yves-saint-laurent

“Le Smoking”

Loja Yves Saint-Laurent em Beverly HillsSem dúvida, o smoking feminino, apresentado pela primeira vez em 1966 com uma blusa transparente e uma calça masculina, é a marca de Yves Saint Laurent. Depois disso, o traje passou a desfilar em todas as coleções do estilista.

Entre todas as suas criações, “le smoking”, como foi chamado, sinalizava uma mudança na forma como as mulheres se vestiriam dali por diante. A liberdade dada por Chanel agora ganhava poder com o novo traje e tudo o que ele representava – uma nova atitude feminina.

Para a inglesa Suzy Menkes, editora do “International Herald Tribune”, o smoking foi transformador: “Hoje as mulheres andam normalmente de terno e calças compridas. Isso parece normal, cotidiano, mas na época a mulher era proibida de entrar num restaurante ou num hotel. O smoking, usado até hoje, foi uma provocação sexual, dirigido à mulher que queria ter um outro papel.” ( Fonte: Wikipédia)

200px-lesmoking-yves-saint-laurent

Le smoking e, quem diria, o jeans

Em uma entrevista à revista inglesa Dazed & Confused, em março de 2003, Saint Laurent revelou que o smoking feminino foi a sua criação favorita, graças à sensualidade e à emoção libertadora que proporcionou às mulheres. Conhecido como “le smoking” e criado em 1966, o look era composto por blusa transparente e calça masculina e representava uma provocação sexual e social, já que, na época, alguns lugares proibiam a presença de mulheres vestindo calças. Na mesma entrevista, questionado se tinha algum arrependimento, o gênio confessou: “lamento não ter inventado o jeans”. ( Fonte: Revista View)

As vertigens da arte

riet_09_mond_saint1

Em 1959, na Maison Dior, YSL celebra em suas coleções pintores como Goya, cujas “infantes”, de rosto envolto em tule “ponto de espírito”, são as heroínas. A coleção Mondrian e seus vestidos como “móbiles no espaço” (1965) será o prelúdio de uma nova aventura que faz de YSL o “Beatle da rua Spontini”, criador da coleção Pop Art, inspirado por Andy Warhol e Tom Wesselman. Nos anos 70, as referências à arte, que serviam para inseri-lo na vida, o consumo dos tempos modernos torna-se um refúgio, uma espécie de ideal, território sagrado de todas as alquimias, ali onde a dor se torna beleza. ( Fonte: Ambafrance)

0207

yveswesselman

Pop art em 1966: o vestido “nu” de jérsei preto, violeta e rosa mais uma vez na musa Catherine Deneuve.

catherine-deneuve-and-yves-saint-laurent-1966

Catherine Deneuve and Yves Saint-Laurent, 1966

yvesbelle42

The Fine Art of Fashion: Yves Saint Laurent

Ícones

Vestido trapézio, com ombros estreitos e saia evasê em 1958
Vestido Mondrian, inspirado na obra do artista cubista holandês em 1965
O smoking feminino em 1966
A Saharienne, a jaqueta tipo safári, em 1968
Influências étnicas da África e da Índia
A arte como inspiração

( Fonte: Revista View)

untitled

Verushcka e o safári YSL

Museu de moda

Em 1986, Saint Laurent foi o primeiro estilista no mundo a exibir seus trabalhos em um museu – o Louvre, em Paris. Esse era apenas o presságio do que estaria por vir: em 2002, a despedida do gênio também marcou a inauguração do único museu no mundo dedicado ao trabalho de um único estilista, a Fundação Pierre Bergé – Yves Saint Laurent. Distante meia hora do centro da capital francesa, conta com um acervo de 5 mil looks, 2 mil pares de sapatos, mais de 10 mil exemplares de jóias e centenas de chapéus, reunidos desde os tempos de Saint Laurent na maison Dior. ( Fonte: Revista View)

0210

moedas-em-homenagem-ao-yves-saint-laurent

A importância de Yves Saint Laurent também foi reconhecida pelo governo francês ao lançar, em 2000, uma série de moedas comemorativas em homenagem ao criador.

0203

Primeiros tempos: o criador em seu ateliê durante a concepção de sua primeira coleção com parceiro e sócio Pierre Bergé. (Saiba mais aqui na Revista View)

ysllog

Leia mais:

No Fashion Bubbles:

 

02 junho 2008
Denise Pitta

Denise Pitta

Denise Pitta é digital influencer e empreendedora. Idealizadora do Fashion Bubbles, é também editora chefe do portal que já recebeu mais de 107 milhões de visitas. Estilista, formada em Moda e Artes Plásticas, atuou em diversas confecções e teve marca própria de lingeries, a Lility. Começou o blog em 2006 e está entre as primeiras blogueiras brasileiras da moda. Também desenvolve pesquisas sobre História e Identidade Brasileira na Moda e Psicologia Analítica. É apaixonada por filosofia, física quântica, psicanálise e política. Siga Denise no Instagram: @denisepitta e @fashionbubblesoficial