A Era Vitoriana – Especial com a história, ilustrações, roupas e acessórios originais da época (1837 até 1901)

por Denise Pitta
/ 18 maio 2016 / 38comentarios

victoria_in_her_coronation1

Entre as tendências mais marcantes desta década, está a de revisitar estilos históricos trazendo elementos marcantes destes períodos para a moda contemporânea.

A Era Vitoriana tem sido inspiração constante e não é raro encontrarmos nas roupas de agora traços da moda daquele período (séc XIX). Nas passarelas, coleções, editoriais de moda ou em looks de blogueiras e fashionistas, há muitas alusões ao passado, especialmente à época do reinado da rainha Vitória (1837-1901), que trazia no vestuário, um estilo repleta de volumes, forma balão, mangas fofas, muitos babados, rendas e gola alta. Além, é claro, das tonalidades escuras e a clássica sobriedade do preto evocando um romantismo obscuro.

 Vestidos de festa vitorianos – Uma tendência super romântica que também evoca as lingeries da época Vestidos de festa vitorianos – Uma tendência super romântica que também evoca as lingeries da época 200px-Queen_Victoria_bw

O início do período vitoriano (1837- 1860) é marcado pelo extremo recato das mulheres, que tinham seus movimentos restritos pelas pesadas vestes, mangas coladas e crinolinas, armações usadas sob as saias para lhes conferir volume, sem a necessidade do uso de inúmeras anáguas.

A aparência das damas era de vulnerabilidade, as roupas eram desenhadas para fazerem as mulheres parecerem fracas e impotente, como de fato elas eram. As cores eram claras. O espartilho, que fazia mal à coluna e deformava, inclusive os órgãos internos, as debilitava ainda mais, impedindo-as de respirar profundamente. Além de elegante, o espartilho era considerado uma necessidade médica à constituição feminina, usado, inclusive, em versões juvenis a partir dos três ou quatro anos.

Vestidos de festa vitorianos – Uma tendência super romântica que também evoca as lingeries da épocaO vestuário da Era Vitoriana era repletao de volumes, forma balão, mangas fofas, muitos babados, rendas e gola alta

Vestidos de festa vitorianos – Uma tendência super romântica que também evoca as lingeries da época
Uso de crinolinas, armações usadas sob as saias para lhes conferir volume sem a necessidade do uso de inúmeras anáguas, era uma das características marcantes do período vitoriano

Os cabelos eram cacheados, o ideal de beleza do início da era vitoriana exigia às mulheres uma constituição pequena e esguia, olhos grandes e escuros, boca pequenina e ombros caídos. A mulher deveria ser algo entre as crianças e os anjos: frágeis, tímidas, inocentes e sensíveis. A fraqueza e a inanidade eram consideradas qualidades desejáveis em uma mulher, era elegante ser pálida e desmaiar facilmente. “Saúde de ferro” e vigor eram características “vulgares das classes baixas”, reservadas às criadas e operárias.

acessorios de cabeça da era vitoriana

Os cabelos eram cacheados, o ideal de beleza do início da era vitoriana exigia às mulheres uma constituição pequena e esguia, olhos grandes e escuros, boca pequenina e ombros caídos

 Assorted-Victorian-hair-pieces

No livro “A Linguagem das Roupas”, Lurie descreve sobre o debilitante espartilho: “A mulher vitoriana usava várias camadas de corpetes. Três ou mais anáguas, uma armação de saia ou crinolina, e um vestido comprido que talvez contivesse vinte metros de lã grossa ou seda, e que freqüentemente, tinha barbatanas no corpinho e era adornado com tecido, fitas e contas complementares. Quando saía de casa, acrescentava um xale pesado e uma grande touca ou chapéu decorado com penas, flores, fitas e véu. Tudo junto, talvez carregasse de cinco a quinze quilos de roupa.”

Vestidos de festa vitorianos – Uma tendência super romântica que também evoca as lingeries da época beaded-velvet-cape-c1890.jpg

 Mantas vitorianas do período de 1890-1900

O reinado da rainha Vitória é marcado pela instalação moral e puritanismo, ela era uma figura solene. Em 1840 ela casa-se com Albert, e este torna-se o Príncipe Consorte. Esta época é tida como o apogeu das atitudes vitorianas, período pudico com um código moral estrito. Isto dura, aproximadamente, até 1890, quando o espirituoso estilo de vida “festeiro e expansivo” do príncipe de Gales, Edward, ecoava na sociedade da época. Em 1861 morre o príncipe Albert e ela mergulha em profunda tristeza, não tirando o luto até o fim de sua vida (1902).

A morte do príncipe Albert marca o início da segunda fase da era vitoriana. As roupas e as mulheres começam a mudar, os decotes sobem e as cores escurecem. A moda vitoriana do luto extremo e elaborado vestiu de preto britânicos e americanos por bastante tempo e contribuiu para tornar esta cor mais aceita e digna para as mulheres. Mesmo as crianças usavam o preto por um ano após a morte de um parente próximo. Uma viúva mantinha o luto por dois anos, podendo optar – como a rainha Vitória – por usá-lo permanentemente.

Confira fotos da Rainha Vitória

Clique nas imagens para ver fotos ampliadas

No final da era Vitoriana as saias já não são enormes, tornando-se mais justas. Em 1901 Eduardo VII se torna rei e já estamos na Belle Époque (1890 – 1914). A moda deste período é marcado pelo luxo e beleza das roupas, grandes chapéus muito bem e divertidamente ornados, muitas plumas e bordados. O rei é conhecido por seus apetites, amantes, extravagâncias e excessos, o oposto do recato e moralidade de sua mãe. A mais convencional mulher eduardiana e a do final do período vitoriano, já não era tão infantil e frágil. Nas décadas finais do século XIX, a mulher ideal se tornava cada vez mais madura. Novamente, a moda condescendente se alterou para se ajustar ao novo ideal. As curvas se acentuaram, o tecido se tornou mais pesado e as cores mais fortes e sóbrias.

Leia essa pesquisa completa no site modamanifesto.

A evolução dos trajes femininos na Era Vitoriana

Fashion plates from 1838 to the 1850s

De 1838 até 1850. Anáguas e crinolinas foram usadas para alcançar saias em forma de sino. Espartilhos que deixavam as cinturas bem finas e enfatizavam as curvas. Mãos e pés também deveriam ser bem pequenos

Queen-Victoria-1843-Dutchess-Catherine-Mikhailovna-1847-and-Effie-Gray-1851

Rainha Victoria 1843, Duchess Catherine Mikhailovna 1847, e Effie Gray 1851.

1860s-and-1870s

Entre 1860s e 1870s. Ombros e pescoços à mostra também eram usados. Braços eram muitas vezes revestido por luvas sem dedos ou luvas longas. Com o passar dos anos o volume das saias sofreram mudanças, passando  todo para trás. As cinturas permanecem pequenas.

Natural-Form-Era

As pinturas impressionistas mostram o estilo da época –  1877-83

1880s-and-1890s

Entre 1880s e 1890

late-Victorian-ladies

Final da era vitoriana.  Observe a tez e as cinturas que permanecem muito marcadas, e a tendência para vestidos sem mangas.

Silhueras da Era Vitoriana
Silhuetas da Era Vitoriana

wedding-dresses-1840-to-1898

Vestidos de noiva da Era Vitoriana. Imagens via Kate Tattersall, em ótima matéria do estilo de vida vitoriano

Victorian-pass-times

Ilustrações de mulheres vitorianas praticando esporte e passatempos.  Montando na década de 1840, croquet na década de 1850, patinação na década de 1870, tiro com arco nos anos 1880, e ciclismo na década de 1890.

The Gallery of HMS Calcutta (Portsmouth)
As pinturas impressionistas registravam cenas do cotidiano.  Entenda a arte impressionista e veja outras pinturas que retratam esta época aqui

Victorian Home
Uma casa vitoriana

1875_fashion

Pintura de 1875

Greetings my lady 1890's
A Casa Vitoriana em foto original da época de 1890

 England, c.1870-1880

Fotos de Sapatos e Bolsas da Era Vitoriana

Lingeries

Fotos do Homem Vitoriano

 Mais fotos de vestidos originais da Era Vitoriana

Vestidos de festa vitorianos – Uma tendência super romântica que também evoca as lingeries da época

Cenas do Cotidiano

On the busy streets of London, 1900sLondres em 1900

The shoemaker, perhaps 1870Um sapateiro exerce seu ofício em  1870

 Mais fotos e imagens

aparencia_vitoriana.jpg 1880s

Ilustrações da Era Vitoriana

cotton-print-wrapper-with-pagoda-sleeves-c1865.jpgsilk-side-lacing-boots-c1865.jpg

Vestido de algodão e sapatos de de 1865

sombrinha-1860-era-vitorina.jpghand-embroidered-suede-gloves-c1845-65.jpg

Sombrinha de 1860 e luvas bordadas de 1845-65

doucet-couture-silk-lace-cape-c1890-1900.jpgfrench-velvet-boots-c1890.jpg

Capa e sapatos de 1890-1900

silk-faille-bonnet-c1888.jpgstraw-summer-bonnet-c1880.jpg

Chapéus de 1888 e 1880

hand-embroidered-silk-taffeta-dressing-gown-c1872.jpgtwo-tone-linen-bustle-dress-1880s.jpg

Vestidos de 1872 e 1880

silk-taffeta-ballgown-c1870.jpgwhite-linen-bustle-coat-1880s.jpg

Vestido de 1870 e blusa de 1880

post-civil-war-day-dress-c1867.jpg42-star-fourth-of-july-costume-c1890.jpg

Vestido de 1867 e de 1890

provencal-hand-quilted-petticoat-c1850.jpgindigo-ticking-petticoat-1850s.jpg

Saias de 1850

History-of-fashion-1760-to-19302

Veja mais fotos no site Vintage Textile.

Por Denise Pitta

18 maio 2016
Denise Pitta

Denise Pitta

Denise Pitta é digital influencer e empreendedora. Idealizadora do Fashion Bubbles, é também editora chefe do portal que já recebeu mais de 107 milhões de visitas. Estilista, formada em Moda e Artes Plásticas, atuou em diversas confecções e teve marca própria de lingeries, a Lility. Começou o blog em 2006 e está entre as primeiras blogueiras brasileiras da moda. Também desenvolve pesquisas sobre História e Identidade Brasileira na Moda e Psicologia Analítica. É apaixonada por filosofia, física quântica, psicanálise e política. Siga Denise no Instagram: @denisepitta e @fashionbubblesoficial