A volta da meia arrastão – Saiba mais sobre a tendência e veja como usar

por Francieli Hess
/ 29 agosto 2016 / 5comentarios

A volta da meia arrastão

Item indispensável no guarda-roupa feminino, a meia-calça tem uma história um tanto curiosa. Há registros de seu uso desde a Mesopotâmia, quando era utilizada por soldados para afastar o frio no inverno, e por muito tempo foi, também, item de sedução no armário dos nobres, que competiam entre si pela riqueza dos bordados exibidos em suas peças.

Só por volta de 1780, com o avanço da tecelagem e a descoberta de materiais mais finos é que elas foram incorporadas ao guarda-roupa feminino, caindo em desuso entre os homens. Desde então, diversos modelos surgiram e em todas as temporadas, temos um modelo em especial para ficar de olho.

Tendência meia calça arrastão: Madonna anos 80Tendência meia calça arrastão: Madonna anos 80
Madonna nos anos 1980: a cantora apostava nos looks subversivos e carregados de atitude – Meia arrastão

Com fortes inspirações dos anos 80 na moda atual, o modelo da vez é a meia calça arrastão, que divide opiniões por aí. Impossível não associá-la aos looks icônicos da diva pop Madonna, que ia além das meias e apostava também em tops, luvas e maiôs de rede; há, ainda, quem prefira associá-las à rebeldia adolescente do rock e punk, onde apareciam tanto nos looks femininos quanto nos masculinos .

Tendência meia arrastão: Lydia Lunch, musa do new wave
Lydia Lunch de meia arrastão, cantora e musa do punk new wave, fotografada por Richard Kern

Controversa desde seu lançamento, a meia arrastão tornou-se bastante popular entre as dançarinas de can-can de Paris, e, durante muito tempo foi considerada um item de extremo mau gosto, porque, diferente das outras meias da época, ela deixava à mostra a pele de quem a vestia. No entanto, foi esse pequeno detalhe que popularizou-a no o cenário da dança.

Como na época as meias comuns eram confeccionadas em seda e rayon, elas não permitiam que a pele transpirasse e  não possuíam elasticidade alguma, dificultando os movimentos. Por esse motivo, os furos da meia arrastão rapidamente a transformaram em uma opção mais confortável e funcional para as dançarinas.

Com a obsessão pelas pin ups tomando conta da cultura norte-americana na década de 1950, elas logo foram incorporadas no imaginário nacional, carregadas de sensualidade e elevadas ao status de símbolo sexual por figuras como Bettie Page e Marilyn Monroe.

Tendência meia arrastão: pin up por Peter DribenTendência meia arrastão: Marilyn Monroe no filme Nunca Fui Santa
Pin up criada pelo desenhista Peter Driben nos anos 50 e Marilyn Monroe no filme Nunca Fui santa, de 1956.

Algumas décadas depois, quando o movimento punk tornou-se popular nos anos 1970, ele trouxe consigo uma estética bastante peculiar. Modificações corporais, moicanos, muito couro, jeans rasgados, pactches e roupas cheias de referência ao BDSM faziam parte dos looks dos jovens que subvertiam a ordem e pouco ligavam para as convenções sociais.

Nessa época, as meias arrastão voltaram com toda a força e logo passaram a ser abraçadas também pelo mainstream, tendo o auge da sua popularidade na década de 1980, com um empurrãozinho da cantora Madonna. O sucesso foi tanto que a meia arrastão ganhou até música em sua homenagem: Fishnet, do cantor Morris Day.

Tão carregada de simbologia, é natural que até hoje a meia calça arrastão cause um pouquinho de estranheza e há quem torça o nariz à primeira menção de seu nome. Porém, de uns anos pra cá, ela tem se tornado cada vez mais presente nas fotos de street style pelo mundo afora, além de ser figurinha carimbada nos shows de cantoras como Beyoncé e Rihanna.

Da rua para as passarelas, foi nos desfiles internacionais de 2016 que a meia arrastão ganhou um novo significado, mais cool e menos sexy, aparecendo em variações interessantes nas coleções de grifes como Maison Margiela, Balmain e Simone Rocha.

Tendência meia arrastão: Simone Rocha, SS London 2016Tendência meia arrastão: Maison Margiela SS 16

Simone Rocha e Maison Margiela, Spring 2016

endência meia arrastão: Balmain SS 16endência meia arrastão: Balmain SS 16

Na passarela da Balmain, Olivier Rousteing incorporou a estética da meia arrastão até mesmo nos looks mais sofisticados

endência meia arrastão: Saint Laurent SS 16endência meia arrastão: Saint Laurent SS 16

Saint Laurent Spring 16

Tendência meia arrastão: Proenza Schouler SS16Tendência meia arrastão: Proenza Schouler SS16
A versão estilizada no desfile de inverno da grife Proenza Schouler foi uma das responsáveis por trazer a meia arrastão de volta às passarelas

Dicas de como usar

Perfeita para o nosso clima tropical, a meia arrastão é ideal para o verão e  faz bonito até mesmo no inverno ou na troca de estações, quando pode ser usada por cima de uma meia calça cor da pele. E se você ainda está na dúvida de como incorporar a tendência no seu dia-a-dia, nós separamos uma seleção de imagens inspiradoras, com editoriais e imagens de street style, que provam que todo mundo pode (e deve) ter uma dessas no seu guarda-roupa já!

Looks estilosos com meia arrastão

endência meia arrastão: street styleendência meia arrastão: street style

Tendência meia arrastão: editorial de moda Tendência meia arrastão: editorial de moda Vogue Japan

endência meia arrastão: street style

endência meia arrastão: street style Paris Fashion Week

endência meia arrastão: Alexa Chungendência meia arrastão: street style

endência meia arrastão: Alexander Wang Pre Fall 15endência meia arrastão: street style

endência meia arrastão:  A.F.-Vandevorst FW 16endência meia arrastão:  Max Mara FW 16

 endência meia arrastão: street style Paris Fashion Weekendência meia arrastão: street style Paris Fashion Week

endência meia arrastão: Rihanna em performance no VMA
Rihanna também apostou na meia arrastão no VMA 2016

Referência da meia arrastão na moda - Moda Operandi  Vestido de tela - Ryan Roche Base para vestido de tela - ryan roche - Moda operandi

Inspiração da marca Ryan Roche via Moda Operandi

Looks com telas e inspiração dos anos 80 - 90 Referência da meia arrastão

Fannie Schiavoni via Moda Operandi

Por Francieli Hess

(Francieli é formada em Design de Moda pela UDESC e já estudou Cultura e Progettazione della Moda em Florença. Trabalha como Coordenadora de Estilo em Florianópolis e é apaixonada por criação, história, branding e comunicação.)
Instagram: instagram.com/fvhess

WhatsApp Image 2016-08-27 at 17.39.53

Salvar

Salvar

Salvar

29 agosto 2016
Francieli Hess

Francieli Hess

Francieli Hess é formada em Design de Moda pela UDESC e já estudou Cultura e Progettazione della Moda em Florença. Trabalha como estilista freelancer em Florianópolis e é apaixonada por criação, história, branding e comunicação. Instagram: @fvhess