Vestidos africanos – Do Marrocos ao Brasil com Dior e Isaac Silva

por Francieli Hess
/ 28 junho 2019 / 1comentarios

Coloridos, vibrantes e cheios de história, os vestidos africanos ganham cada vez mais atenção. Eles possuem estampas tradicionais, com referências tribais, muitos animais e figuras geométricas. Muito além de adornos, essas estampas possuem significado profundo e carregam uma forte relação com a história de onde foram criadas. Confira alguns destaques:

Vestidos de festa africanos – Tendências em moda festa: criações étnicas cheias de estilo e bom gosto

Dior Cruise 2020 no Marrocos revisita vestidos africanos e estamparia tribal

A Dior foi certeira ao escolher Marrakech como ponto central tanto de sua coleção quanto local para seu desfile. Cidade que ganhou o coração de Yves Saint Laurent ainda nos anos 1970, Marrakech será a Capital Africana da Cultura em 2020.

Estampa tradicional com um toque moderno e modelagem feminina

Pensando nisso, Maria Grazia Chiuri foi além e convidou artistas, estilistas e artesãos de toda a África para criar a coleção em formato colaborativo. Desse modo, os vestidos africanos ganham ainda mais significado quando recriados pelas mãos dos criadores locais. Técnicas tradicionais como a estamparia à base de cera foram utilizadas para criar os motivos que – com razão – ganharam o coração das fashionistas imediatamente.

Vestidos africanos – Dior Cruise 2020

A coleção recria estampas tradicionais do continente africano

Para compreender melhor a riqueza e a variedade da estamparia africana, clique aqui e confira o artigo do site Elo Africanidade. Nele, Celso Lima explora diversas técnicas e suas origens. Leitura fundamental para estudantes de moda e curiosos!

Leia também:

Vestidos africanos no Brasil: conheça o maravilhoso trabalho de Isaac Silva

O baiano Isaac Silva é pra lá de arretado! Ele bateu de frente no preconceito e criou seu ateliê com estilo afro-brasileiro. Suas estampas coloridas e criativas (muitas importadas de Moçambique, Angola e Senegal) conquistaram Elza Soares, Gaby Amarantos, Taís Araújo e e Luiza Brasil.

 

Casa dos Criadores Verão 2019 e Luiza Brasil em 2018

Misturando referências indígenas e africanas, o estilista celebra esse mar cultural brasileiro como ninguém. Isaac abraça a nossa bossa nacional e dialoga com as culturas que compõem a riqueza do Brasil. Ele celebra orixás e mergulha a fundo nas raízes das culturas que tanto o inspiram. Dentro dessa mistura toda, surgem vestidos africanos com uma brasilidade que só!

Gostou do trabalho do Isaac? Então não deixe de conferir a entrevista maravilhosa que nossa editora-chefe Denise Pitta publicou com esse talento nacional!

https://www.fashionbubbles.com/entrevistas/entrevista-isaac-silva-estilista-baiano-brilha-na-moda-nacional/

28 junho 2019
Francieli Hess

Francieli Hess

Francieli Hess é formada em Design de Moda pela UDESC e já estudou Cultura e Progettazione della Moda em Florença. Trabalha como estilista freelancer em Florianópolis e é apaixonada por criação, história, branding e comunicação. Instagram: @fvhess