Renner: Estratégia para atrair e fidelizar um público diversificado, produzindo estilo em grande escala

por Carlos Alberto Alves e Silva
/ 06 julho 2009

Daniel Ueda

Fotógrafo: Guilherme Licurgo

O mercado de varejo têxtil, não só no Brasil, mas também no mundo, é extremamente competitivo e  exige  um compasso perfeito entre produção, vendas e preço para atrair o consumidor. No setor de vestuário e assessórios é esperado também um estilo próprio para que determinada marca seja identificada e reconhecida por seus consumidores, evitando que se confundia com outras produções de menor qualidade. Desta forma, qualidade, diferenciação do produto, segmentação, pesquisa, tecnológica e ganho em escalas são fundamentais.

Em um evento impecável na Casa Fasano, a Renner apresentou através  da coleção primavera-verão 2009/2010 qual será sua estratégia para se fortalecer no mercado, aumentar market-share (participação de mercado) e atrair uma público mais exigente. A nova coleção da Renner representa um marco estratégico para formadores de opinião, pela qualidade e variedade de estilos e produto. Constatamos um cuidado especial na escolha da matéria-prima e na pesquisa de tendências. Percorrer o espaço para avaliar de perto a coleção foi uma experiência, como se estivéssemos visitando várias boutiques especializadas para cada público e ocasião e estilo de vida. Há linhas para o masculino, feminino, jovem, infantil, moda praia, festa, enfim, para todas as idades, para todos os tamanhos… O mesmo aconteceu na apresentação de seu mix de assessórios como perfumes, sapatos, bolsas, lenços, cintos.

A segunda maior rede de lojas de departamento de vestuário do país demonstrou versatilidade e capacidade de perceber os anseios de um público cada vez mais exigente e bem informado. Esse setor é extremamente sensível a fatores macroeconômicos – custo de matéria prima e produção, variação no câmbio (ex. dólar) e oferta de crédito (poder de compra). Desta forma, o grande desafio para cadeias como Renner, C&A, Riachuelo, é manter seus custos de produção baixos e aumentar escala de suas vendas, estar em conformidade com a legislação trabalhista, fiscal, previdenciária e ambiental e gerenciar impactos de concorrência desleal pela alta informalidade no mercado de varejo.

A Renner se mostra preparada para impressionar seu público com um novo mix de produtos, atrair novos consumidores, se aproximar de concorrentes com reconhecimento internacional como a Zara, utilizando sua capilaridade e capacidade (110 lojas em 18 estados) para distribuir os produtos da sua coleção em grande estilo.

Leia também Natureza dá o tom da nova coleção Renner.

Looks de David Pollack, Daniel Ueda, Thiago Ferraz, Olivia Hanssen e Leticia Toniazzo - fotografo Fabio Nunes

Foto de Fábio Nunes

033 Lançamento Renner verao 2009-2010

Foto de Fábio Nunes

Thiago Ferraz

Fotógrafo: Guilherme Licurgo

Leia também Natureza dá o tom da nova coleção Renner.

Por Carlos Alberto Alves e Silva

06 julho 2009
Carlos Alberto Alves e Silva

Carlos Alberto Alves e Silva

Psicanalista e economista, com pós-graduação em Administração pela USP e Marketing pela ESPM. Tem MBA em Gestão Internacional pela Thunderbird School of Global Management‚ Arizona‚ USA e formação nas áreas de Psicologia e Filosofia.