SPFW Inverno 2013 – A feminilidade de Gloria Coelho e Maria Garcia

por Samantha Mahawasala
/ 01 novembro 2012

Gloria Coelho

Gloria Coelho revigorou sua marca ao apresentar uma coleção inspirada na combinação da arte com a ciência – são os valores geométricos da obra d pintora Sônia Delaunay e o Bóson de Higgs, as chamadas partículas de Deus, que inspiram o Inverno 2013 da estilista. Gloria também trouxe um pouquinho das redes sociais para suas peças, trazendo as paisagens registradas no Instagram.

Juntas, essas inspirações trouxeram um mix de opostos para a coleção, que vão desde as estampas de árvores e de cidades, até o contraste de pesos, com as levezas das transparências se contrapondo com os outros materiais, como a lã pesada e o couro. Georgete, seda, jérsei, veludo e algodão também foram utilizados na confecção.

Os contrastes também apareceram nos shapes, que misturavam as linhas retas e geométricas nos recortes com as formas mais arredondadas dos casacos. Aqui os vestidos mais uma vez apareceram com a estética dos anos 60. A cartela de cores chegou com tons neutros, como marinho, cinza, preto e chumbo, e outros mais iluminados, como off-white, nude e uma pincelada de vermelho.


Transparências e recortes geométricos.


Casacos com linhas mais arredondados contrastavam com calças de shape reto.


Gloria Coelho apresenta coleção para o Inverno 2013 na SPFW.


Estilista usou e abusou das transparências na coleção para o Inverno 2013.

Maria Garcia

De acordo com a estilista Keka Torello, o Inverno 2013 da Maria Garcia é “uma coleção inspirada no comportamento das pessoas e na Swinging London dos anos 60. O resultado foi uma mistura das formas estruturadas dos anos 60, com ares de Courrèges e Pierre cardin e uma pincelada dos estilo hippie da década de 70.

Com shapes sessentinhas, formas retas e limpas, a marca trouxe vestidos e camisas fluidas, alguns com estampas florais diversas, desde as mais miudinhas às mais literais. Algo com os shapes dos anos 60, mas com cores e estampas dos anos 70, além do romantismo da época.

A alfaiataria veio em crepe e com caimento moderno, como nos vestidos mais sequinhos e nos shortinhos micro. Entre os tecidos usados também estavam a seda, a lã, o veludo e um crepe mais pesado.


Vermelhos e borgonhas no Inverno 2013 da Maria Garcia.


Alfaiataria despojada e shapes inspirados nos anos 60 e 70.

 
A coleção inspirada no comportamento das pessoas e na Swinging London dos anos 60.


Formas limpas com influência dos anos 60 e 70 no Inverno 2013 da Maria Garcia.

Por Samantha Mahawasala

Fotos: Fotosite

01 novembro 2012
Samantha Mahawasala

Samantha Mahawasala

Paulistana formada em jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo e com curso técnico de locução pela Rádioficina. Atuou como redatora e locutora no Grupo Bandeirantes de Rádio e também como repórter para um telejornal segmentado.