Saiba como lidar com os pelos encravados

por Samantha Mahawasala
/ 10 novembro 2015

O pelo encravado, infelizmente, é o tipo de problema que é bastante democrático: pode aparecer para todo mundo, sem descriminar sexo ou idade. Há pessoas que podem tem maior incidência de pelos encravados, como quem tem o cabelo bastante cacheado ou mesmo crespo – quanto mais curvas nos pelos, maiores as chances dele não conseguir “desabrochar” da pele.

As áreas de maior incidência de pelos encravados também podem ser pré-determinadas: normalmente são aquelas áreas que mais depilamos, como pernas, virilha, axila e pescoço, no caso dos meninos.

Apesar de todo mundo sofrer com esse problema, muita gente não sabe como lidar com ele. O primeiro alerta é não cutucar o pelo encravado com os dedos. Na verdade essa é a melhor forma de deixar o problema ainda pior. Mãos e unhas estão sempre carregadas de bactérias, o que pode causar inflamação e deixar uma cicatriz permanente. Além disso, cutucar vai aumentar o inchaço e pode ainda “afundar” ainda mais o pelo.

Se o pelo encravado inflamar naturalmente, vale usar algum medicamento indicado para acne – normalmente são aqueles com ácido salicílico e peróxido de benzoíla. Passe várias vezes ao dia até a inflamação melhorar.

Invista na esfoliação. Ela vai remover as células mortas e qualquer outro resíduo que esteja impedindo o pêlo de sair. Vale usar uma escova delicada para pele, uma luva de esfoliação ou uma esponja de fibra natural para massagear suavemente a área comprometida.

Depois do tratamento com a pomada para acne e a esfoliação, em alguns dias o pelo estará “pronto pra sair”. Pode ser que ele precise de alguma ajuda: para isso, esterilize com álcool uma pinça e a área com o pelo encravado. Depois remova o pelo gentilmente. Faça isso apenas se você já estiver vendo o pelo e se a área estiver livre de inflamação. “Cavar” a sua pele apenas vai causar mais problemas. Na dúvida, procure um dermatologista para fazer essa remoção.

Se a intenção é prevenir o problema, então na hora de se depilar, passe a gilete no mesmo sentido do crescimento dos pelos. Isso ajuda a deixar a pele menos irritada, o que diminui as chances de aparecimento de pelos encravados. Vale ainda lubrificar bem a área a ser depilada, com algum gel ou creme de barbear ou mesmo sabonete – tem gente que usa condicionador e funciona também.

Depois da depilação, esfolie imediatamente a pele. Isso vai remover qualquer resíduo que possa entupir os poros. Na hora de se enxugar, não esfregue a toalha – apenas vá “apalpando” a pele com uma toalha bem macia. A intenção aqui é evitar o atrito, que pode levar à irritação e inflamação. Após o banho, lembre-se de usar algum tonificante para a pele indicado para o pós-depilatório.

Para finalizar, a dica mais importante de todas: procure um dermatologista. É ele quem vai poder melhor te orientar como erradicar esse problema!

 

10 novembro 2015
Samantha Mahawasala

Samantha Mahawasala

Paulistana formada em jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo e com curso técnico de locução pela Rádioficina. Atuou como redatora e locutora no Grupo Bandeirantes de Rádio e também como repórter para um telejornal segmentado.